Rodinei e Cortez (Internacional x Gremio - Gauchao 2020)
Março 11, 2020

Gre-Nal na Libertadores: histórico e novidades

A quarta-feira chega com muito futebol — mais duas decisões nas oitavas da Champions League e três brasileiros em campo pela Libertadores. O jogo da rodada, porém, aconteceu amanhã: um clássico para parar Porto Alegre!

O Gre-Nal da Libertadores estava quase atingindo o status de lenda. Bateu na trave em 2011, quando os dois times foram eliminados nas oitavas de final. Também no ano passado, com o Internacional eliminado nas quartas de final pelo Flamengo — que repetiria a dose contra o Grêmio logo na fase seguinte.

Os dois confrontos válidos pelo grupo E neste ano não têm a mesma mística que teriam durante um mata-mata, mas as torcidas não se importam. Enfrentar o rival pelo torneio mais importante do continente já é o bastante — especialmente para o lado que sair vencedor!

Uma ocasião especial dessas merece um olhar mais aprofundado e é isto que fazemos hoje. Confira dados históricos da rivalidade, além de informações prévias para a partida desta quinta-feira!

1. História na América do Sul

Apesar do encontro ser inédito pela Libertadores, duelos continentais não são uma novidade. A Copa Sul-Americana recebeu dois Gre-Nais, em 2004 e 2008.

No primeiro deles, o Inter se classificou às oitavas de final com um placar agregado de 3 a 2: vitória por 2 a 0 no Beira-Rio e derrota por 2 a 1 no Olímpico.

Quatro anos mais tarde, novo confronto valendo vaga nas oitavas do torneio. Assim como em 2004, o Inter se deu melhor: empates por 1 a 1 no Beira-Rio e 2 a 2 no Olímpico deram aos colorados a classificação no critério de gols fora de casa.

2. O último (agora sem) moicano

Já são 12 anos desde o último Gre-Nal internacional, mas um titular daquele confronto pode estar novamente em campo amanhã. O interminável Andrés D’Alessandro, agora com 38 anos, jogou os 90 minutos do jogo de ida em 2008 e completou 73 na volta, quando o colorado garantiu a classificação.

Em 2020, a situação é diferente: D’Ale disputa uma vaga no meio-campo com Thiago Galhardo, e a tendência é que o argentino seja opção no banco de reservas.

3. Inter: dúvidas nas laterais

Por falar em disputas no time titular, o Inter o lateral-esquerdo Moisés pode estar disponível pela primeira vez desde o Gre-Nal disputado no primeiro turno do Gauchão, dia 1º de fevereiro. Mas, sem ritmo de jogo, é provável que Uendel siga no onze inicial.

Situação distinta da outra lateral. Renzo Saravia estreou com assistência no final de semana e deve pegar a vaga de Rodinei. Seria a única mudança em relação ao time que enfrentou a Universidad Católica na primeira rodada.

4. Grêmio: esperança de zaga completa

No Grêmio, as dúvidas concentram-se na zaga. Pedro Geromel, poupado no final de semana, deve retornar ao time titular. Kannemann, que não atua há um mês, participou do treino de segunda-feira e ficou de fora no dia seguinte: sua participação ainda está em questão.

A tendência é que o time entre com uma trinca de volantes — Maicon, Lucas Silva e Matheus Henrique — municiando o ataque com Alisson, Everton e Diego Souza.

5. Defesas em alta

Os dois times chegam ao clássico com excelente retrospecto defensivo no ano. O Grêmio sofreu sete gols em onze jogos, enquanto o Inter foi até melhor: levou apenas seis gols, em 13 partidas disputadas.

A sequência tricolor tem destaque maior se considerarmos apenas os confrontos recentes. O Grêmio foi vazado apenas uma vez nos últimos cinco duelos: o gol que deu o título do primeiro turno do Campeonato Gaúcho ao Caxias. Fora isto, venceu Inter (1 a 0), Juventude (3 a 0), América de Cali (2 a 0) e Pelotas (1 a 0).

O colorado te desempenho defensivo ainda mais impressionante. Sofreu apenas dois gols nos últimos dez jogos: na derrota por 1 a 0 no Gre-Nal de fevereiro e no empate de 1 a 1 contra o Caxias, na primeira partida do segundo turno no estadual.

6. Mais emoção do que gols

Com este retrospecto, fica mais difícil pensar em um placar movimentado na quinta-feira. Bem em linha com o histórico do clássico: nenhuma das últimas nove partidas superou dois gols marcados.

No mesmo período, só um duelo teve gol de ambos os lados: o empate em 1 a 1 no primeiro turno do Brasileirão 2019.

7. Insucesso Colorado

O Inter chega a este duelo com um tabu a ser quebrado: venceu apenas o primeiro Gre-Nal disputado na Arena do Grêmio, em 2014. De lá para cá, já são 12 partidas no estádio tricolor, com cinco vitórias dos mandantes e sete empates.

O colorado também tem uma incômoda sequência de seis jogos sem vitórias no clássico: passou 2019 em branco e não teve sucesso no primeiro duelo de 2020, disputado no Beira-Rio.

Imagem: Gazeta Press

Mais Postagens

Vasco Protesto Coronavirus (Vasco x Fluminense - Carioca 2020)
Março 16, 2020

AVISO: Bolão suspenso até retomada dos jogos

A crise de saúde provocada pelo novo coronavírus tomou dimensões mundiais durante a última semana, com a Organização Mundial de Saúde emitindo o alerta de pandemia para a doença. O futebol resistiu...

Nene e Evanilson (Vasco x Fluminense - Carioca 2020)
Março 16, 2020

Bruno Neto é o ganhador da rodada 2

Uma semana atípica no mundo do esporte — mas enquanto teve bola rolando, o Bolão esteve lá para você palpitar! Quem se deu bem foi Bruno Neto Teixeira: anotou 660,25 pontos e faturou o prêmio da...

Tchê Tchê, Alisson e Marinho (Santos x São Paulo, Brasileirão 2019)
Março 13, 2020

Prévia de São Paulo x Santos e Vasco x Fluminense

A crise de saúde causada pelo coronavírus forçou o futebol europeu a suspender as atividades. Até a Conmebol já se movimentou, adiando as próximas rodadas da Copa Libertadores e o início das...